Inicio   I   3 Fatores   I   Conferências   I   Salas de conferências   I   Biblioteca   I   Estudos    I   Links


Conhecimento de Si Mesmo - Conferência Nro 36

voltar atrás

Meditação e Koans


A meditação é o pão do sábio.
Tem que saber ser sérios, tem que saber mudar, se na realidade, de verdade, não queremos fracassar no trabalho Esotérico. A meditação resulta fundamental quando sinceramente queremos mudar.

Quem não sabe meditar, o superficial, o intonso, jamais poderá dissolver o Ego; será sempre um lenho impotente entre o furioso mar da vida.

Quando alguém quer sabedoria não tem outra saída a não ser aprender a meditar. Meditar é entrar na sexta e na sétima dimensão e isto só se faz de uma forma: amordaçando ao Ego e liberando a Essência. Este exercício, depois de que se aprende, torna-se muito simples.

Necessitamos tornar-nos sérios e deixar de lado tantas tonteiras que abundam por ai no pseudo-esoterismo e no pseudo-ocultismo barato.

De modo algum desejamos a meditação não transcendente, superficial e vã.
Nos interessa a meditação transcendental e real. Temos que saber distinguir e manejar o que é uma coisa e o que é outra. A Meditação Transcendental é diferente, busca mudanças no Ser.

O que é um Koan?

Um Koan é uma frase sem resposta, geralmente paradoxal. A mente sempre tentará responde-la, porém não pode porque não a conhece. Então se satura e se esgota o processo do pensamento, e abre passo à Consciência. Assim se amordaça ao Ego e libera à Essência por alguns instantes.

Alguns Koans: (sempre deverá usar um somente)

▪ Se estas duas mãos quando se chocam soam assim (ruído de aplauso), como soa uma só mão? E nos concentramos em como soa uma. E esperamos a resposta até que a Essência se escape.

▪ Nos perguntamos "Onde está a Verdade?". E ficamos esperando a resposta.

▪ Nos perguntamos "Onde está o Vazio?". Esta é outra frase sem resposta. Quando vejamos o buraco, aí vamos, porque estamos buscando um buraco. Então somente nos perguntamos: "Onde está o Vazio?" até que vejamos o buraco.

▪ "Se tudo se reduz à Unidade, a que se reduz a Unidade?". Aí ficamos quietos, esperando até que se dê.

O Koan é necessário até que se dê o escape. O primeiro de todos é muito efetivo. Vocês fazem isso, imaginam como soa uma mão e ficam ai até que se liberem.

Prática para Meditação com Koans

1 - Primeiro sempre temos que buscar um lugar tranquilo, pode fazer-se durante o dia, no escritório, ou num lugar tranquilo onde se possa trancar e que ninguém o incomode, ou ter um quarto de Meditação. Já se verá a importância de ter essa classe de lugar. Este é um lugar para buscar o Poder e a Sabedoria, então, é um lugar muito especial.

2 - Conjuração do Belilim e Círculo Mágico

3 - Súplica de assistência ao Pai e à Mãe Divina. Com nossas próprias palavras e com boa imaginação.

4 - Relaxamento. O mais simples possível, vendo que nosso corpo se encontre muito cômodo, que nada o mortifique, é recomendável percorrer todo o corpo. Quando o sintamos bem relaxado, passamos ao passo seguinte.

5 - Pensamento evolutivo: por exemplo: Preparo um terreno, tiro o mato, desinfeto a terra, o adubo, preparo as sementes, coloco as sementes até que germinem, faço os sulcos, as transplanto, rego, imagino como nascem e crescem e ao fim de um tempo dão botões, começam a florescer, e fica lindíssima a roseira, sinto seu aroma, saem flores e flores.

6 - Pensamento involutivo: Imagino como a roseira vai murchando, secando, e já não tem rosas e morre lentamente, o vento a derruba, leva as ramas caídas e tudo acabou.

7 - Síntese do pensamento ou quietude da mente.

8 - Colocar o Koan.

Praticar pacientemente até conseguir, a prática faz o mestre.


voltar atrás

Inicio   I   3 Fatores   I   Conferências   I   Salas de conferências   I   Biblioteca   I   Estudos   I   Links

Resolução mínima 800x600 - Copyright © 2008 e-mail: conhecimentodesimesmo@gmail.com